Qual a importância do capital de giro para empresas?

Qual a importância do capital de giro para empresas?

Muita gente não sabe o quanto é importante o capital de giro para empresas. Erram logo de cara e acabam tendo problemas no futuro. Uma boa administração financeira passa por esse detalhe nunca ser ignorado.

O capital de giro é algo tão essencial que, independentemente do tamanho, ramo ou possibilidades de sua empresa, sem esse dinheiro, fica impossível seguir muito mais na frente sem ter um problema. Pesquisas recentes apontam que a falta de um capital de giro está entre as quatro razões para mais da metade das empresas abertas fecharem antes de completar quatro anos de vida.

E se você acha que muita gente comete esse erro por opção, pode estar errado, já que muita gente não sabe o que é e nem como funciona o capital de giro. Pior ainda, muita gente sabe o que é, mas acha que é algo sem muita importância, secundário, e acaba deixando de dar a devida atenção e preocupação.

O problema é que isso é uma bola de neve, e quando você precisar de seu capital de giro e ele não existir, tudo começa a ruim como em um castelo de cartas.

O que é capital de giro?

Tudo aquilo que pode ser usado rapidamente para pagar uma dívida ou cobrir a conta de sua empresa, é seu capital de giro. Começa com os recursos que você tem “em estoque” e passa até por todos seus ativos circulantes e investimentos líquidos.

Mais ou menos como se você tivesse um dinheiro em que pode contar com ele. Tudo que pode ser convertido em um valor vivo e pode ser transferido na hora de cumprir algum tipo de obrigação, dívida ou cobertura. Qualquer dúvida que possa prejudicar o funcionamento da empresa e precisa se paga, diante de algum tipo de dificuldade momentânea, precisa de um capital de giro para ser usado.

Esqueça investimentos fixos de sua empresa, como imóveis e equipamentos, isso não é capital de giro. É preciso enxergar isso como aqueles valores que podem ser usados do dia para a noite.

O capital de giro é uma reserva, um lugar onde você pode pegar emprestado de você mesmo para, por exemplo, cobrir uma dívida que vence no começo do mês, uma semana antes de uma série de pagamentos que iria pagá-la. O capital de giro é uma cobertura.

Enxergue ainda o capital de giro como uma apólice de seguro para manter a saúde de sua empresa em momentos de sazonalidade. Quando a venda fica menor e você não tem para onde correr, seu capital de giro pode surgir para salvar o período e manter suas obrigações em dia.

Entendendo o capital de giro para empresas

Imagine que você tem despesas de custo fixo, contas, fornecedores, compromissos com funcionários, aluguéis e mais um monte de obrigações que todo mês estão em sua folha de pagamento. Esse são seus passivos circulantes.

Agora, vá para o outro lado da equação, o bolso de sua empresa. Tudo que é recurso disponível, valor que possa ser convertido em dinheiro, aplicações mais simplificadas e contas a receber. Esse é seu ativo circulante.

Mas não adianta ficar acumulando esse ativo circulante e perder a oportunidade de investimento com esse dinheiro, o capital de giro líquido não precisa de todo seu dinheiro, somente de uma parte. A conta a simples, é só pegara seu ativo circulante e subtrair dele seus passivos circulantes, o resultado é seu capital de giro.

Você descobre então suas obrigações reais, quanto você tem para pagá-las e ainda o quanto de reserva você tem disponível. Equilibrar esses números pode significar o sucesso de sua empreitada, já que não será pego de surpresa nunca.

E o capital de giro é um pouco disso, sua segurança. Portanto, entenda sua importância e não ignore nunca a possibilidade de ter ele como grande salvador de sua empresa.

Leave A Response

* Denotes Required Field